Os nipónicos anunciaram a criação da equipa oficial LMP1 para a edição de 2015 da prova de resistência onde medirão forças com Audi, Porsche e Toyota.

A Nissan regressará ao mundial de resistência a partir da próxima época, onde vai correr, entre outras provas, as 24 Horas de Le Mans, onde tentará disputar os mais altos lugares na classificação juntamente com a Audi, Porsche e Toyota. Depois de correr em 1999 com o R391, a marca nipónica regressará à mítica competição com uma equipa de fábrica completa de dois GT-R LM Nismo. O anúncio foi feito hoje numa conferência de imprensa em Londres, onde o vice-presidente executivo e diretor global de planeamento da Nissan, Andy Palmer, justificou este regresso à competição: “não há melhor lugar para demonstrar a inovação do que aqui no novo coração do marketing digital da Europa e, a partir do próximo ano, na pista em Le Mans. Escolhemos este cenário - para fazer uma celebração e não apenas mais uma conferência de imprensa - exatamente por refletir o facto de que, quando entramos nas corridas o fazemos de uma forma muito diferente”.

Sem revelar as caraterísticas do protótipo, Palmer adiantou, no entanto, que a intensão da Nissan é vencer com o novo modelo “de uma forma muito diferente da dos nossos rivais. Não iremos chegar com um veículo que seja apenas mais um híbrido e que se pareça com um Porsche, Audi ou Toyota - a mim parecem-me todos iguais - a nossa intenção é fazer algo que será diferente”. Aliás, “a conceção e a construção do Nissan GT-R LM Nismo é fruto de um projeto global, mas cujo ADN está bem enraizado no Japão", explicou Shoichi Miyatani, responsável máximo pela divisão desportiva da marca nipónica. “A equipa é composta por engenheiros e técnicos do Japão, dos EUA e da Europa. Sabemos que a competição em LMP1 é muito dura e nela estão envolvidos construtores muito sérios, mas estamos absolutamente determinados a tornar os nossos automóveis competitivos e a contrariar fortemente os nossos opositores”, disse o responsável da Nismo.

A escolha do GT-R não é inocente. Trata-se de um modelo já utilizado em modalidades como o Super GT e o GT3. O LMP1 será o derradeiro teste às capacidades do superdesportivo e os nipónicos não escondem a ambição de vitória. Os pilotos do Nissan GT-R LM Nismo ainda são uma incógnita, sendo que poderão ou não vir da família Nissan.

 

Assine Já

Edição nº 1460
Já nas bancas

Digital Papel

Top

Os mais recentes